segunda-feira, 19 de julho de 2010

Poderíamos?

poderia me alegrar com a
tristeza alheia. me entristecer com a felicidade que me
falta. me entreter com trivialidades. fuder
por ócio. forçar ocasionalidades. ser amável por
conveniência. magoar por
tédio. fletar com paraísos
artificiais. procurar resquícios de amor em rostos sem
nomes. colecionar conquistas. sofrer sorrindo, sorrir
sofrendo, continuar abrindo mais e
mais garrafas e rabiscando mais e                                    
mais versos e, claro, o suicídio é uma
possibilidade tão exequível quanto
qualquer uma das
outras - tanto o imediato quanto o
gradual.

poderíamos tentar
fechar a velha ferida, que
cicatrizaria facilmente se
parássemos de cutuca-la.

a verdade é que não
passamos de
crianças - mimadas,
teimosas e eternamente insatisfeitas e
orgulhosas - que
se recusam a deixar fechar suas
feridas
favoritas. a verdade é que estamos
todos
perpetuamente condenados
a essa
liberdade tão
condicional, que de tanto
poder tanto
nada faz, de tanto querer tudo nada tem e de tanto pensar tanto nada
sente.

de tanto beber e vomitar, de tanto fuder e não 
amar, de tanto arder e não queimar. d
tanto doer e não cicatrizar. de tanto 
tudo que tanto quer, de tanto 
nada que tudo é e de tanto 
querer tudo que nada
tem. pois de tanto 
poder tanto
nada se
faz.

11 comentários:

  1. Puta que pariu cara! Excepcional...Me fez ter um orgasmo mental, tenho achado blogs muito bons ultimamente e o seu é um deles. Toda ese vazio, angústia, toda essa busca...me identifico com cada linha..Vlw por compartilhar isso!
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Puta que pariu cara! Excepcional...Me fez ter um orgasmo mental, tenho achado blogs muito bons ultimamente e o seu é um deles. Toda ese vazio, angústia, toda essa busca...me identifico com cada linha..Vlw por compartilhar isso!
    Abraço[2]

    ResponderExcluir
  3. caralho man. sou grande apreciadora de poesias e confesso que nao gosto mto dos de amor, por serem sempre tão cliches e quase bobos, mas o seu *--* fez meus olhinhos brilharem, uma narrativa diferente sobre fatos q estamos acostumados a fazer, como o cara acima, tive orgasmos mentais! parabens :D
    to seguindo ;)

    ResponderExcluir
  4. Acho que, na verdade, estamos eternamente presos numa busca por algo que não existe.
    Gostamos de ver nosso sofrimento e o sofrimento alheio no meio do caminho. Sempre almejamos ter poder e quando o temos, um nada fazemos [como bem disse você].
    Ta faltando algo, que eu não sei se existe...

    Beijão =*

    ResponderExcluir
  5. Gostei do teu blog. Passe lá nos meus!

    http://jardim-das-hesperides.blogspot.com/
    http://pinguimrosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. puta que pariu, muito boa a poesia, cacete ela é brilhante ! tô sem palavras pra ela, muito boa meesmo . Sério venho vendo va´rios blogs que postam poesias e coisa tal e sempre vejo a mesma coisa, mesmo assunto quase as mesmas palvras, mas você conseguiu acabar com todos os clichês e criar algo excepcional, parabéns ao seu blog ! Continue, vou seguri ! \õ/

    a proposito, me entristecer com a felicidade que me falta. se num tem felicidade então imediatamente só nos restria a tristeza não ?

    http://enorah.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Guri,tu simplesmente é fodético!
    Meu,eu escrevo poesias,músicas e afins...e como uma tentativa de escritora,te digo que fiquei impressionada com o que tu escreve.É muito raro,diria até que praticamente impossível um guri de hoje em dia ter uma mente tão aberta á percepção das coisas,tu me fez ter esperança de que todos não passam de simples idiotas.Tu é genial.
    Aqui vai meu blog de "coisas":
    http://pensamentosdale1.blogspot.com/
    Se puder dá uma olhada lá também.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Parabens Cara!

    www.blogtatudobem.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Hoje meu maior prazer está em nada-fazer. -.@
    Temos muito de tudo, mas de tudo estamos muito saturados.Essa é a sociedade dos saturados de tudo...

    ResponderExcluir
  11. Conheci teu blog através do blog do Felipe Santos, e comecei a ler os textos agora, achei muito bom, e ja tratei de seguir, costei muito da descrição do teu perfil, se mostrar como uma pessoa muito excêntrica e inteligente, continuarei acompanhando o blog, parabéns.

    Pablo - Meus delirios cotidianos
    http://meusdelirioscotidianos.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget